top of page

Doc. musical revive a década de 1980 em Copacabana, com participação de Sandra Sá


Sandra Sá estrela o espetáculo (Fotos: Fernando Torquatto)

Os anos 80 estão de volta no Teatro Claro Rio! Até 16 de julho, o espetáculo “80 - A Década do Vale Tudo” promete fazer o público reviver aquela época. As sessões acontecem de sexta a segunda e os ingressos custam a partir de R$50.


“O 80 é o espetáculo mais esperado desde que a gente anunciou (o projeto). As pessoas sempre falavam, criaram uma expectativa muito grande. É uma década que não acabou”, comenta o dramaturgo Marcos Nauer, que criou a produção junto com o diretor, Frederico Redes. “Há uma geração que não faz ideia do que ela foi, mas conhece as músicas. Várias viralizaram no TikTok. O resultado é uma peça que se comunica tanto com quem tem 40, 50, 60 anos quanto com a molecada”.


Assim como nas produções das décadas anteriores, um artista representativo do período foi convidado para integrar a produção. Dessa vez, a escolhida foi Sandra Sá, que estreia no teatro. “Nos 60, chamamos a Wanderléa, a eterna ternurinha. Nos 70, tivemos Baby do Brasil e as Frenéticas, mas nos 80, havia uma grande dúvida. Quem seria essa pessoa que representaria? Temos na memória forte as bandas de rock, mas a Sandra Sá fez todo o sentido pela importância dela na década. Ela teve um sucesso a cada ano”, comenta Nauer, mencionando que nas outras montagens, as participantes entravam no palco quase no final do espetáculo, diferente de Sandra, presente em mais momentos. “É uma participação muito forte. Ela canta as músicas dela e também surpreende o público com canções que ninguém imagina”, continua, mencionando haver até uma homenagem à Xuxa dentre o repertório. “Ela criou uma geração”.


Além de relembrar o cancioneiro daquela época, “80 - A Década do Vale Tudo” passeia também por outros aspectos, como o avanço tecnológico. “Alguns vídeos durante o espetáculo mostram um contraste do que era considerado super tecnológico e hoje, é até engraçado, como estreia do videocassete. Era vendido como algo mágico, a propaganda fala isso. O walkman também, assim como o surgimento do CD. O lançamento não chegou ao grande público (o que veio a acontecer apenas nos anos seguintes), mas foi uma invenção quase mágica. Poder andar com um walkman já era uma grande revolução, apesar de que o grande veículo daquele período foi a fita K7”


“80 - A Década do Vale Tudo” é a terceira produção das séries de doc. musicais (categoria do teatro que mescla musicais a documentário) retratando um dos períodos de 10 anos do século passado. O primeiro, “60! Década de Arromba” ficou dois anos em cartaz. “Tivemos que aprender a fazer esse gênero, criado por mim, pelo Frederico e por uma equipe de profissionais maravilhosos. Juntos, estreamos ‘Elas Brilham”, com sete atrizes contando a história da voz feminina nas Américas”, lembra. Com “70? Década do Divino Maravilhoso”, esse trabalho teve continuidade, culminando no atual.


“Contamos ano a ano. O de 1980 é um capítulo, 1981 é outro… Apresentamos as músicas mais tocadas, os personagens mais marcantes e os fatos históricos” Para Nauer, o grande desafio dessa montagem foi reunir todo o conteúdo em três horas de show. “Claro que alguma música ou outra saiu de fora, mas o público está contemplado”. A versão que chegou aos palcos teve três cenas cortadas, que virarão conteúdo digital disponibilizado no Instagram @80docmusical.


O espetáculo estreou no Rio e em julho, segue para São Paulo, mas o dramaturgo acredita que novas temporadas virão. “O público está reagindo muito bem”. A proposta de continuidade vai além: o profissional sonha com um festival reunindo todas as montagens. “Imagina poder assistir as das décadas de 1960, 1970 e 1980 na mesma semana?”, sonha, animado, enquanto promete mais uma produção, dessa vez voltada para o período entre 1990 e 1999, para o ano que vem.


Serviço: 80 – A Década do Vale Tudo | Temporada até 16 de julho | Teatro Claro Rio (Rua Siqueira Campos, 143) | Sessões: Sextas às 20h30m, sábados às 17h e às 21h, domingos às 16h e às 20h, segundas às 20h30m | Classificação: 12 anos | Duração: 160 minutos | Ingressos: valores a serem consultados na na bilheteria (sem taxa de serviço) ou em uhuu.com (com taxa) | Descontos: 30% para clientes Euforarma (necessário inserir o cupom recebido via e-mail para efetuar a compra e informar na entrada ser cliente Eurofarma) e 50% conforme a legislação vigente para meia entrada.

Comentários


Os comentários foram desativados.
bottom of page