top of page

Rosa Amarela faz primeiro show ao vivo


(Foto: Divulgação)

Após três anos de sucesso nas redes sociais, a dupla Rosa Amarela sobe aos palcos pela primeira vez no dia 18 de novembro com o show “Odara”, no Teatro Solar de Botafogo. Ainda em setembro, todos os ingressos se esgotaram em quatro dias, mostrando que o público estava curioso em escutar o repertório, inédito, autoral e apresentando a beleza e a simbologia do culto aos orixás e as demais entidades aliado à MPB e ao pop, executado ao vivo


“A gente vem colecionando músicas ao longo desse período nas redes sociais e nas plataformas de streaming”, comenta a vocalista Pris Mariano, que faz parceria com o violonista Rodrigo Di Castro. “Montamos esse show com a intenção de levar para as pessoas um pouco mais do conhecimento sobre a umbanda, não somente pela religiosidade e sim por tudo aquilo que a cultura mística e espiritualista do Brasil pode provocar”.


A velocidade da venda dos ingressos surpreendeu a cantora: “Confesso que não esperava. Fiquei um pouco surpresa. Isso aumentou a responsabilidade”, afirma, garantindo estar segura, apesar disso: “É o nosso primeiro show oficial, com todo o repertório, mas tanto eu quanto Rodrigo trabalhamos há bastante tempo com música. Ao todo, tenho 26 anos de carreira; ele, 37. A gente está naquela expectativa gostosa de saber que o público vai poder festejar com a gente esse momento”.


A recepção da plateia, desde antes da apresentação, é encarada como positiva. Na visão da dupla, a ignorância acerca de determinadas religiões vem atingindo grupos que não podem manifestar sua fé publicamente. “Penso que se a gente olha para o momento atual com olhos buscando a intolerância, encontra ela. Se enxergamos orgulhosos das nossas escolha e sabendo valorizar a nossa cultura, encontra uma casa cheia em quatro dias. Essa visão só atrai coisas boas. Isso não traz um apagamento de toda a questão que vivemos hoje no Brasil, principalmente no Rio de Janeiro, o estado com maior número de casos de intolerância religiosa, mas isso não é um limitador quando a gente decide mostrar que também é cultura e, portanto, não pode ser apagada.


Além do show com ingressos esgotados, o Rosa Amarela coleciona motivos para celebrar o sucesso. “Yemanjá”, a primeira música que ganhou videoclipe, já soma mais de 1 milhão de acessos nas redes sociais. Outras composições também somam números expressivos – ao todo, elas alcançam a marca de 20 milhões de execuções - e esse êxito faz com que Pris acredite que, em breve, os cariocas terão novas chances de assistir a dupla se apresentando ao vivo. Antes, entretanto, as apresentações devem ocorrer em outras cidades. “A gente está montando um roteiro para uma pequena turnê. Acredito que os próximos lugares do Rio serão definidos muito em breve, mas agora, nossa intenção é ir para fora do estado e depois, retornar para cá em 2023. Queremos fazer de cinco a sete shows pelo Brasil. Que Deus diga amém, axé e tudo que ele tem para dizer!”, torce.


Mais informações podem ser obtidas no Instagram @rosa8amarela, no Facebook /Rosa8amarela ou no Youtube /RosaAmarela.

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page