Médica dá dicas para se livrar de dores

Informe publicitário

A dor é um grave problema que acomete a sociedade moderna, sendo um dos principais fatores incapacitantes enfrentados pelo ser humano.


As dores musculoesqueléticas ou dores miofasciais são um dos principais motivos pelos quais as pessoas procuram uma consulta médica.


O que quer dizer “dor miofascial”? “Mio” quer dizer músculo. “fascial” se refere aos tecidos (uma espécie de membrana) que envolvem os músculos para dar mais força e facilitar a ligação com os ossos.


A Síndrome Dolorosa Miofascial (SDM) é caracterizada por dor muscular local e referida (dor que corre para outro local) percebida como queimação, peso ou dolorimento, às vezes em pontada, e pela presença de pontos-gatilhos (PG) em qualquer região do corpo.


Os PG são pequenas áreas sensíveis aos músculos que, espontaneamente ou quando pressionados, causam dor que pode se espalhar para uma região distante. O músculo fica tenso, os movimentos restritos e pode haver uma sensação de fraqueza, como se ele fosse incapaz de sustentar um peso ou realizar atividades que normalmente seriam fáceis de fazer.


Os locais mais atingidos são: região cervical (pescoço), dorsal alta (trapézio), ombro, região interescapular (entre as escápulas), lombs e glúteo. Outros locais não são tão comuns, mas pode sim ser encontrado em toda parte do corpo.


A SDM geralmente ocorre pelo estresse excessivo sobre os músculos (movimentos repetitivos, condicionamento físico inadequado, postura inadequada, trauma, distensão muscular, estresse emocional). Pode também estar associada a processos degenerativos (artrose), doenças metabólicas como diabetes, doenças da tireóide, depressão, câncer, deficiências nutricionais, doenças reumatológicas e neurológicas, etc.


O tratamento pode ser dividido em:

1. Identificação dos fatores desencadeantes e sua correção.

2. Uso ou não de medicamentos (analgésicos, anti-inflamatórios, relaxantes musculares).

3. Inativação dos Pontos Gatilhos através do agulhamento (injeção de anestésico local) ou com terapias manuais como: pressão dos pontos-gatilho, fricção profunda e alongamento dos músculos; acupuntura.

4. Reabilitação: Fisioterapia (massagem, calor superficial com bolsa técmica, crioterapia com compressas de gelo, eletroterapia, exercícios terapêuticos), manobras de relaxamento, entre outros.


A Fisitaria ou Medicina Física e Reabilitação é uma especialidade médica que tem como alvo primordial o impacto ds doenças na vida do indivíduo. O médico fisatra atua realizando diagnóstico e tratamento das doenças, além de definir medidas preventivas visando à recuperação total do paciente, ou quando isto não é possível, a diminuição dos impacos dos sintomas na sua qualidade de vida.


Dra. Jucyleide Borba - CRM 52.62035-1

Tel.: 3594-8225 | 99408-5906

Av. N. Sª de Copacabana, 794 grupo 902 e 903