Cinema Ritz (1938 - 1955)


Cinema Ritz

Após conhecer os cinemas que funcionaram nos cassinos de Copacabana, esta coluna relembra o Cinema Ritz. Conforme adiantado na edição 523 do Jornal Posto Seis, ele foi inaugurado após a empresa Vital Ramos de Castro comprar o antigo prédio do Cinema Atlântico, que funcionava desde 1919. Após a reforma, o Ritz passou a contar com 1 mil e foi um dos pioneiros a oferecer meia entrada para crianças e estudantes.


Por motivo desconhecido, seu nome nas centrais telefônicas era, inicialmente, “Cinema Hollywood”, o que dificultava o contato da população com a sala. Entretanto, no ano seguinte da inauguração, uma novidade aproximou ainda mais os clientes: a passagem dos ônibus pela Avenida Nossa Senhora de Copacabana, até então atendida apenas pelo bonde e por veículos particulares. Na época, o gerente da casa, Diamantino de Almeida, palpitou que a proibição do estacionamento naquele logradouro poderia atrapalhar um pouco o movimento; entretanto, apontou que a maioria dos clientes com carros possuíam motoristas particulares, o que minimizava a falta de vagas.


Em 1942, o Cinema Ritz emprestou seu espaço para a cerimônia de inauguração dos Postos de Samaritanas de Copacabana e Ipanema, da Cruz Vermelha. As aulas eram dedicadas a formar voluntárias socorristas que pudessem atuar na Segunda Guerra Mundial, por meio da Força Expedicionária Brasileira, e os aprendizados compreendiam noções de primeiros socorros e conhecimentos de possíveis doenças transmissíveis, possibilitando a atuação antes da chegada da equipe médica. Além disso, também eram ensinadas questões referentes ao combate e as possibilidades de ataques aéreos e com gases tóxicos.


Ironicamente, foram exatamente as consequências econômicas daquele combate que colocaram fim às atividades do Ritz. Em 1956, a Comissão Federal de Abastecimento e Preços (Cofap), órgão criado para controlar o aumento dos preços dos artigos e serviços considerados essenciais, tabelou as entradas de cinema, inviabilizando a continuidade dos negócios nesta e em outras salas, o que levou o grupo que a geria desde a inauguração o vender para outro, que já visava sua demolição para a construção de um edifício. Este, por sua vez, foi nomeado “Ritz” em homenagem ao antigo cinema, imortalizando o espaço cultural. Você frequentou o Ritz? Tem lembranças dele? Divida com a gente!