Estudo aponta que 18% das brasileiras não falam com seu médico sobre dificuldades para menstruar


Além da gravidez, existem diversas razões que podem fazer com que a mulher não menstrue. As causas mais comuns são os desequilíbrios hormonais, porém, não menstruar também pode ser sinal de um problema de saúde mais sério. Ou até mesmo sinal de SOP - Síndrome dos Ovários Policísticos.


Conforme constatou o Trocando Fraldas em seu mais recente estudo, pelo menos 51% das brasileiras têm ou já tiveram alguma dificuldade para menstruar. Principalmente as mulheres dos 18 aos 24 anos, pelo menos 56% delas. Além disso, as mulheres que estão tentando engravidar, 54%, também passam por essa dificuldade.


O estado em que mais mulheres têm ou já tiveram dificuldade para menstruar é o Acre, com 74% das entrevistadas. No Distrito Federal, o percentual é de 53%. Já em Minas Gerais e em São Paulo, pelo menos 48% das participantes têm irregularidades no ciclo. E o Espírito Santo, é o estado em que menos mulheres têm ou tiveram esse problema, 44% das entrevistadas.

Quando a irregularidade no ciclo se repete e a mulher não sabe o que fazer, o melhor é sempre consultar um médico. Porém, pelo menos 18% das brasileiras não têm coragem de mencionar esse fato para seu médico. Já entre as que estão tentando engravidar, 16% não conversam com seu médico.


Os dados por estado demonstram que, o estado em que mais mulheres falariam com seu médico é o Tocantins, com 90% das participantes. No Rio de Janeiro e em São Paulo, 86% e 81%, respectivamente, falam ou falariam com o médico sobre irregularidades no ciclo. O Amapá é o estado em que menos mulheres falariam com seus médicos, com 70% das entrevistadas.