Coluna "Turismo": Jamaica

(publicada na edição 440)

A vitória histórica de Usain Bolt, que se tornou o primeiro tricampeão olímpico da história dos jogos, fez com que a Jamaica passasse a ser tema de conversas diversas. O país é um destino de parada de vários cruzeiros que navegam pelas águas caribenhas nessa época do ano e muitos dos brasileiros o conhecem apenas nessas oportunidades, mas devido às inúmeras opções de lazer, o local se torna uma excelente escolha para as férias. Praias paradisíacas, cachoeiras fantásticas, esportes radicais e muito mais atraem cada vez mais turistas.


O porto de parada dos navios é a litorânea Ocho Rios, onde se situa a enorme Dunn’s River Fall. As quedas d’água formam uma das principais atrações da região. Juntas, elas totalizam 55m de altura e 180m de comprimento, formando uma escada natural onde os turistas gostam de subir para conferir de perto a natureza local. Devido ao clima parecido com o Brasil, a fauna e a flora do país têm muito em comum com a Mata Atlântica. Diversas espécies encontradas aqui são comuns também na ilha, que também possui peculiaridades como a ackee. Outro ícone do país é o doctor bird, uma ave que pode ser encontrada apenas lá e que, dentre suas características, destacam-se a longa cauda e cores que mudam de acordo com a incidência da luz. Tente encontrá-lo em sua visita, você não terá oportunidade em nenhum outro lugar do mundo. Caso não queira pagar a entrada do parque onde as cachoeiras se situam, é possível aproveitá-las gratuitamente em uma praia localizada no outro lado da estrada onde fica o portão da atração. Basta descer uma pequena trilha que não oferece nenhuma dificuldade para chegar no local onde as águas frias das Dunn’s River Falls desaguam no oceano quente e cristalino. Essa praia, assim como a maioria das outras da região, restringe o espaço para banhistas com boias. Embaixo d’água, há redes impedindo a passagem de certos peixes, preservando-os e também protegendo os banhistas de possíveis ataques. Por este motivo, é desaconselhado nadar passando por cima delas.


Perto dali, uma atração radical atrai os turistas que gostam de adrenalina. No parque Rainforest Adventures Jamaica, os visitantes têm a oportunidade de simular uma experiência como praticantes de bobsled, esporte no qual o trenó desce deslizando por escorregadores de gelo. Após o filme “Jamaica Abaixo de Zero”, um grande sucesso em 1993 baseado na história real de uma equipe jamaicana que competiu nessa modalidade na Olimpíada de inverno de 1988, a modalidade passou a ser associada ao país devido ao caráter inusitado da delegação caribenha competindo na neve. Por causa das impossibilidades climáticas, na versão tropical o trenó desce uma montanha através de trilhos, como em uma montanha-russa, impulsionado apenas pela gravidade e também passando pela vegetação típica.


Em certo momento, as árvores dão espaço a uma bela paisagem, cuja velocidade impede que os aventureiros apreciam com calma. Para conferi-la, uma ideia é subir, de carro, o mesmo monte (chamado pelos locais de Mystic Mountain) e ir até o mirante que existe ali. Do alto, pode-se ver Ocho Rios inteira e apreciar o mar azul turquesa com os navios ancorados. Há ali um restaurante para quem deseja passar mais tempo deslumbrando a bela paisagem – só não se esqueça que a culinária local é bastante apimentada.


Outro lugar imperdível em Ocho Rios é a Dolphin’s Cove. Trata-se de uma enorme enseada que permite aos visitantes a oportunidade de nadar com golfinhos, arraias, tubarões e outras espécies aquáticas. Pode-se também fazer um passeio de caiaque com fundo transparente, vendo de perto vários animais; andar pelas trilhas e conhecer outros bichos que vivem ali e muito mais. Há atrações para ocupar um dia inteiro. Para garantir a visita, é necessário reserva prévia que pode ser feita no site do parque.


Perto do porto, há muitas lojas com artesanato local e uma simples caminhada por elas torna-se um passeio agradável. No meio delas, há uma homenagem ao cantor Bob Marley, que vivia perto dali, em Nine Miles, perto de Ocho Rios. A casa onde o artista veio ao mundo e viveu pode ser visitada, assim como seu mausoléu. No local, os visitantes podem conferir muitos artefatos históricos como guitarras, prêmios e fotografias. Os fãs também podem cruzar a ilha e ir até o Museu Bob Marley em Kingston, a capital da Jamaica e situada no lado oposto. A viagem dura cerca de 1 hora e meia e a visita acontece em outra casa também habitada pelo ícone jamaicano. Nela, pode-se conferir desde um holograma de Bob em tamanho natural, o Grammy recebido por ele, detalhes de seu quarto, suas roupas e muito mais.


De volta à natureza local, que tal visitar a Blue Lagoon, uma linda lagoa cujas águas intercalam entre verde esmeralda e azul turquesa dependendo da hora do dia? Esse passeio atrai todos os perfis de turistas por ter sido locação do primeiro filme “A Lagoa Azul”. Situada em Port Antonio, os antigos moradores acreditavam se tratar de um poço sem fundo. Hoje, sabe-se que ela tem cerca de 55m de profundidade e que as águas ora quentes ora frias se misturam devido às correntes entre os rios próximos e o mar.


A Jamaica possui ainda muitas praias que merecem ser visitadas, como Fleschmann’s Cove (a favorita de muitos turistas) e James Bond Beach (fonte de inspiração do escritor Ian Fleming, criador do agente secreto) e muito mais. Cogite visitar o país em suas próximas férias. Não há voos diretos do Brasil para lá; a maioria faz escala nos Estados Unidos e por isso, pode ser necessário visto de trânsito para conseguir trocar de aeronave lá. Contacte seu agente de viagens para mais informações.