Coluna "Turismo": Estados Unidos (Aspen)

(publicada na edição 474)

(Foto: Colorado.com)

As baixas temperaturas que esfriaram ainda mais o inverno no Hemisfério Norte fizeram a alegria dos turistas que buscavam esquiar em suas viagens. Apenas a cidade de Aspen, nos Estados Unidos, recebeu 20 cm de neve fresca em um fim de semana de janeiro, o que fez as estações ficarem lotadas. Apesar do sucesso desta temporada, o local mais visitado do estado do Colorado agrada os visitantes anualmente, o que permite programar uma viagem com antecedência, já que a qualidade e a quantidade de neve no local sempre atendem às expectativas de quem se hospeda em alguns dos muitos hoteis ali ou em Snowmass, um vilarejo vizinho.

Da esquerda para a direita: Highlands, Buttermilk e Snowmass, Aspen (Foto: AspenSkiingCompany)

Existem quatro montanhas adequadas para esportes na região que, juntas, somam 329 trilhas para todos os níveis. Cada uma também atende a um perfil de público. Snowmass, vizinha à cidadela homônima, é uma das favoritas dos iniciantes, principalmente dos que viajam em família, apesar de ser o monte mais vertical do país, o que não reflete na dificuldade das descidas. Muitos consideram o cenário de esqui mais bonito do mundo devido à bela paisagem composta por muitos pinheiros e pelo relevo descortinado ali do alto. Buttermilk, a menor de todas, também é muito procurada por quem é novato na prática, mas é mais procurada pelo público jovem, já que também é cenário do Xgames. Ela que os praticantes de snowboard se concentram, já que alguns de seus caminhos são indicados para as manobras dessa outra modalidade também.

(Foto: Facebook Visit Aspen/Ann Driggers)

A terceira é Aspen Mountain, também conhecida como Ajax, que é a mais badalada de todas. A principal característica dessa é que ela é adequada para os intermediários, que encontram ali pistas com baixo grau de dificuldade, porém, com mais emoção que as demais montanhas. Desde 1946 ela atrai gente do mundo inteiro e graças aos seus percursos o turismo se desenvolveu na região. No entanto, é Highlands que concentra a elite do esporte. Apesar de as demais também oferecerem pistas avançadas, é nessa que ficam as mais difíceis: muitas são íngremes e estreitas.

(Foto: Facebook Visit Aspen/Zach Maraziti Photography)

As quatro possuem outros atrativos como bons restaurantes, além dos passeios de teleféricos que permitem que até os iniciantes alcancem o topo das montanhas que exigem maior esforço. Além disso, quem não quer esquiar também encontra o que fazer em Aspen. Os passeios de snowmobile, que se assemelham a motos de neve, também são imperdíveis e, por si só, já divertem os viajantes, que também podem desfrutar desse meio de transporte para visitar alguns pontos turísticos, como os picos Maroon Bell. Durante o inverno, as belas montanhas ficam cobertas de neve e o cenário fica deslumbrante, mas durante o ano inteiro a paisagem ali é de tirar o fôlego. A vegetação colorida muda de tonalidade conforme a estação do ano, fazendo daqueles montes um cartão-postal durante o ano inteiro.

Maroon Bell (Foto: John Fowler)

No verão, o turismo no entorno de Maroon Bell é melhor aproveitado através das trilhas, que permitem um contato maior com a natureza quase intocada da região. Apesar de algumas delas serem longas, grande parte delas são indicadas para quem deseja apenas um passeio sem grandes esforços, já que não requerem esforço físico (entretanto, brasileiros e outros povos que vivem em lugares de baixa altitude podem sofrer com os problemas ocasionados pela altura da região). Alguns parques também merecem ser visitados como o The John Denver Sanctuary, por onde passam belos rios – há diversos na região, assim como muitas empresas oferecendo rafting por eles, o que é indicado para todas as idades, inclusive crianças. Outras atividades para quem gosta de adrenalina também são oferecidas, como balonismo (disponível até durante o inverno, o que torna a experiência ainda mais exótica).

Pyramic Peak vista do alto de Highlands (Foto: Wolfgand Moroder)

Apesar do intenso volume turístico na região, o mais indicado não é chegar a Aspen de avião. O aeroporto é situado entre duas montanhas e o fluxo de aeronaves é interrompido frequentemente devido às condições climáticas – mesmo com sol, o vento soprado entre os montes inviabiliza as operações. Além disso, os voos só partem ou chegam durante o dia e alguns dias de mau tempo podem resultar em uma estadia maior que a prevista na cidade. O mais indicado é voar até Denver e, de lá, alugar um carro e seguir ou continuar a viagem com traslado, opção muito escolhida pelos visitantes, já que Aspen é uma cidade pequena onde tudo pode ser feito a pé e os ônibus atendem bem a todos gratuitamente, além de existir transporte também de graça entre as montanhas.