Curso gratuito ajuda jovens a conseguir o primeiro emprego


(Foto: Guto Garrote)

O Instituto PROA oferecerá 6 mil oportunidades de desenvolvimento e empregabilidade para jovens de baixa renda no Estado do Rio de Janeiro. Em seu primeiro mês na cidade, já teve mais de 1.700 aprovados que irão se aperfeiçoar para o mercado de trabalho e se conectar com vagas de emprego. As inscrições para a turmas de setembro já estão abertas no site: https://plataforma.proa.org.br/

“Estamos muito felizes em conectar esses jovens de 17 e 22 anos a oportunidades para entrarem no mercado de trabalho. Entrevistamos mais de 70 empresas com o objetivo de entender as reais demandas, assim como as competências necessárias para os jovens estarem preparados para o início de carreira. Vai ser incrível ver esses mais de 1.700 jovens do Rio transformarem suas vidas”, afirma Alini Dal’Magro, CEO do Instituto PROA.


Segundo dados divulgados recentemente pelo IBGE, o desemprego entre os jovens de 18 a 24 anos ficou em 31,4% no 3º trimestre de 2020. É o maior índice já registrado. A falta de experiência e oportunidades de estudos, aliado ao cenário da pandemia faz com que os jovens sofram mais com o desemprego. Por isso, todo esforço e dedicação para ajudar esse jovem é válido. Para se conectarem, os jovens que concluíram o Ensino Médio em escolas públicas e que buscam seu primeiro emprego, têm acesso gratuito à plataforma on-line que oferece 100 horas de aulas com orientação e apoio de tutores em encontros semanais ao vivo.

“É um orgulho ter o Instituto PROA, P&G, o CODIN e a SEDEERI juntos promovendo a inclusão produtiva do jovem fluminense no mercado de trabalho. Temos certeza de que essa parceria apoiará a todos os jovens que buscam o primeiro emprego”, afirma o Governador do Estado do Rio de Janeiro, Cláudio Castro.


A Secretaria de Desenvolvimento Econômico participa ajudando a inserir os formados no mercado de trabalho. "A presença de profissionais qualificados é fundamental para novas atrair empresas e investimentos. Quanto maior a capacitação, maior a produtividade e a competitividade do Estado", explica o secretário de Desenvolvimento Econômico, Vinícius Farah.

A Plataforma PROA oferece Autoconhecimento (20 horas), Planejamento de Carreira (20 horas), Projeto de Vida (20 horas), Raciocínio Lógico (20 horas), Comunicação (20 horas) e Trilha Técnica de Dados ou Trilha Técnica de Varejo (50 horas/opcional). Ao final, os alunos que concluírem estarão aptos para participarem de processos seletivos para vagas de posições de início de carreira e primeiro emprego. Todos recebem certificado de conclusão emitido pelo PROA e têm acesso a vagas de emprego disponíveis no mercado.

“Nosso objetivo é reduzir os impactos da crise causada pela COVID-19, e o Rio tem um potencial muito grande, por isso estamos investindo pesado em ações imediatas e também de longo prazo. Queremos, nos próximos doze meses, capacitar até 6 mil jovens de baixa renda para o mercado de trabalho. Conduziremos ao menos mil jovens a vagas em empresas parceiras do PROA, em municípios do Estado e na própria P&G”, presidente da P&G no Brasil, Juliana Azevedo.

A iniciativa conta com a parceria da Procter&Gamble, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Institucionais (SEDEERI) e da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (CODIN RJ).

Inscrições e informações: https://plataforma.proa.org.br/

Para participar é preciso:

• Ter entre 17 e 22 anos;

• Estar cursando ou ter concluído o 3º ano do Ensino Médio em escola pública;

• Morar no Estado do Rio de Janeiro.

As inscrições acontecem até dia 17 de setembro e a previsão de início das aulas é dia 20 de setembro. São 2.800 vagas disponíveis para todo o Estado do Rio de Janeiro.