Instalação tecnológica em Niterói propõe reflexão sobre interação com ambientes e contextos


(Foto: Renato Mangolin)

Uma experiência capaz de despertar reflexões sobre a maneira como interagimos com o micro e o macro, em diferentes ambientes e contextos. Assim é im.fusion, instalação tecnológica e interativa, em cartaz no Museu de Arte Contemporânea de Niterói (MAC). As visitas seguem protocolos das autoridades sanitárias no combate à pandemia e podem ser feitas de terça-feira a domingo, das 10h às 18h, até 28/03.


Do micro ao macro, três cenários são explorados por im.fusion. A experiência começa pelo “contato” com moléculas, depois segue para a diversidade de uma floresta e, por fim, explora a imensidão do universo. Em 12 minutos, os visitantes estão imersos em formas coloridas, interagindo por meio de sensores com projeções plenas de efeitos especiais – gráficos e sonoros. A tecnologia utilizada não requer contato físico.


Tudo acontece em uma sala escura, com 5,7 metros de largura, 4 metros de altura, e 10,4 metros de profundidade. Câmeras e sensores captam a movimentação das pessoas que passam a interferir randomicamente nas exibições. É uma metáfora da interação do Homem com a natureza.


“O desenvolvimento de novas tecnologias e as conquistas científicas têm impactado a forma como nos relacionamos com a natureza. Ao mesmo tempo que manipulamos formas diminutas, como vírus e bactérias, exploramos imensidões como a Lua ou Marte. Essas relações inspiraram a criação de im.fusion ”, conta Felipe Reif, um dos idealizadores da experiência, criada por mais de dez pessoas entre Brasil, Chile e Estados Unidos.


Sem contato

Para respeitar o distanciamento social, imposto pela pandemia, apenas seis pessoas são admitidas por sessão. Uma cortina de tecido, com tratamento antibacteriano, e equipamentos de filtragem do ar também são parte dos cuidados. Desde o princípio, a instalação previa a interação do público sem necessidade de contato físico num trajeto de sentido único para os visitantes, impedindo o retorno ao início.


“Diante da pandemia, essas características foram essenciais para a escolha do projeto, que é produzido pela Dellarte e co-realizado pela BM Produções”, aponta Steffen Dauelsberg, diretor executivo da Dellarte.


Para a visitação no MAC foram estabelecidos protocolos para preservar a saúde dos visitantes, funcionários e demais colaboradores do espaço. São obrigatórios o uso de máscara, cobrindo nariz e boca, medição da temperatura na entrada do Museu, uso de álcool em gel para higiene das mãos e distanciamento de dois metros.


“Estamos muito animados por receber a im.fusion no MAC como a primeira atividade dentro do Museu desde o início da pandemia. A mostra une arte e tecnologia, caminho que pretendemos seguir ao longo do ano”, afirma Victor De Wolf, Diretor do MAC Niterói.


Terceira etapa

Esta é a terceira cidade que recebe a instalação im.fusion estreou no Rio de Janeiro, em dezembro, e depois seguiu para Belo Horizonte. “Temos observado que as pessoas se divertem e se sentem seguras com as medidas adotadas”, afirma Byron Mendes, da BM Produções.

im.fusion é apresentada pelo Ministério do Turismo, com o patrocínio master do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa e Lei de Incentivo à Cultura e Enel Distribuição Rio. Patrocínio da Youse e apoio da On Projeções. Criada pela Deeplab Project e realizada pela Dellarte Soluções Culturais, permanece no MAC até 28/03.


Serviço

Data: até 28 de março de 2021

Horário: terça-feira a domingo, das 10h às 18h (a partir das 17:45h a rampa de acesso às galerias é fechada).

Ingressos: R$ 12 (válido durante o horário de funcionamento do dia da compra)

R$ 6 (meia-entrada - comprovação do benefício é obrigatório na entrada do museu. O ingresso é válido durante o horário de funcionamento do dia da compra)

Às quartas-feiras a entrada é gratuita

Local: Mirante da Boa Viagem, sem número, Boa Viagem, Niterói